quarta-feira, 26 de maio de 2010

Mais um comentário sobre o Texto da Oprah

Olá Chris, enviei o texto para reflexão, ao contrário do que pareceu não teci comentários, deixei para reflexão e a auto análise de cada um, mas já que isto virou polêmica até no Blog da Madame Sadala dizendo que eu achei o “máximo”.... rsrs, agora sim comento e assino o que estou comentando...

Achei interessante sua abordagem energética espiritualista enfocando as Leis Universas ( O 7º. Princípio Hermético – Gênero) numa analogia de entendimento de quem somos – homens e mulheres e o quanto esta polaridade precisa da junção.

Mas vou me limitar a uma abordagem mais mundana e prática.

Sobre o texto:

Achei-o interessante com muitos pontos de reflexão ( talvez o maior deles é: o quanto realmente nos amamos?) porém muito feminista e acrescento : bastante “radical” em alguns pontos, pra não dizerexagerado, colocando vários rótulos pra vida: evite isso, faça aquilo, daquele jeito, se viver e se relacionar fosse simples e fácil, este manual da autora seria excelente e já deveria vir no berçário...rsrs

Me lembra muito o que as Revistas Femininas fazem conosco com mensagens - subliminarmente ou não : “Use este perfume e enlouqueça seu amor” , Passe este batom e tintura de cabelo e veja os homens ficarem caídos aos seus pés....” Desde quando perfume, batom, roupa define a verdadeira atração de uma homem por uma mulher e a mantém???

Por exemplo: Discordo quando ela diz: ... “até que encontre um que te faça feliz”... etc, etc, se nós não estamos felizes conosco, porque colocar a responsabilidade disto na mão do “outro”(a)?....nada nem ninguém nos fará felizes se esta felicidade não for pessoal! Esta é uma condição pessoal e única ! E depois a autora acrescenta: “Você nunca deve olhar para alguém sentindo que a pessoa irá te completar.” Antagônico isto! (“até que encontre um que te faça feliz x nunca olhar para uma pessoa sentindo que ela vai te completar..”) Fala uma coisa e logo em seguida comenta outra!

Acho que já passamos desta condição de competição e guerra de sexos e o texto me pareceu mostrar sim uma certa “decepção” da autora na entrelinhas (você também citou como “amargura”) sugerindo que a mulher seja superior além de “objeto do desejo”!

Discordo do texto também neste ponto e acho que o caminho mais natural na evolução da relação é oEquilíbrio, o Respeito mútuo, a Verdade e a Igualdade entendendo que somos seres humanos, todo passíveis de alegrias, erros, frustrações, dores, acertos, etc!

Precisamos saber lidar melhor com nossas emoções e sentimentos, alinhar o Sentir, Pensar e Agir de forma coerente e isto ela não cita em momento algum... por quê será ????!!!!! Será mesmo que ela tá cuidando bem do coração, como sugere, e da MENTE???? Rsrsrs

Bem, você sugeriu uma constelação familiar, eu já sugeriria direto o telefone de uns bons terapeutas e psicólogos também!

E Fico feliz que um textinho tenha feito algumas seletas pessoas pensarem, se incomodarem, refletirem e dedicarem alguns minutos da tão corrida rotina pra se manifestar, afinal, estamos no mundo do “Fast Tudo” e da passividade e o pensar, auto analisar e elaborar não é nada fácil e muito menos rápido e pior: não vem pronto!

Beijos a todos, Andréa

Nenhum comentário:

Postar um comentário