sábado, 6 de fevereiro de 2010

A Barata - Um relato em tempo real!

Agora pouco fui até a manicure; uso o serviço de uma casa bem estruturada, higienizada que oferece apenas os serviços de pé, mão e depilação.
Sai de casa, estava começando cair os pingos grossos e gelinhos, de mais um temporal de nossa abençoada cidade de São Paulo.
Bom.. cheguei pontualmente no horário marcado e o temporal chegou junto. Sem dó! foi uma chuva de mais de 45 minutos, muito muito forte.

Me sentei na confortável cadeira para iniciar o procedimento nas unhas da minha mão, quando derrepente começa uma gritaria dentro do salão...

Bom.. eu não sei descrever o que era aquilo... não dá para comparar com o tiroteio das favelas no rio, nem com assaltantes de banco, nem com um daqueles monstros do ultraman que surgem pisando nas casas e derrubando prédios..

Era uma barata no meio de mais ou menos 25 mulheres e o manobrista não estava no recinto. Da forma como todas gritavam parecia a barata Extra-terrestre que saiu da nave do Alf - o É Teimoso, e só crescia se tornando um verdadeiro monstro, na medida que era atacada pelo inseticida terráqueo!
(nesta história a barata corria atras do ET para pegá-lo e devorá-lo, uma homenagem cômica aos filmes de suspense do HitchCock, que só foi morta pelo perfume Francês caríssimo da Kate - kakakakakakakakaka!!!!)

http://www.youtube.com/watch?v=VArLBFa-yjE&feature=related (parte 1)
http://www.youtube.com/watch?v=iiOluQkeHNc&feature=related (parte 2)
http://www.youtube.com/watch?v=LFXtWxDw764 (minutos finais com a barata de perna pro ar!)
Acesse! - infelizmente não pude incorporar o video.


Volta... Foco Madame!!!.. como eu ia relatando... A coitada da barata, que nem era tão grande assim, deve ter se desgarrado da familia, estava mais assustada que todas, pois a pobre só devia estar fugindo da enxurrada e dos alagamentos dos quintais.

Bom... eu tenho orgulho de dizer que sou uma daquelas mulheres CORAJOSAS que mata barata!.. Sorte da mulherada, a tonta da barata tonta, veio correndo na minha direção... então.. eu com minha sandalia verde de plastico adquirida da coleção de verão Sweet Cacau, nao tive duvida... estiquei minha perna e Paaaa!... esmaguei a coitada, que se não tivesse morrido deste jeito (que fatalmente o manobrista teria feito o mesmo) teria morrido de susto com a gritaria da mulherada.

Mas o que eu fiquei indignada mesmo... foi com a cara de nojo e os ruídos de nojo (hummm, blah, crédo!) que a mulherada de forma geral... fez ao ver que eu pisei na coitada!

Eu dei risada e disse para a maioria ouvir... " que sorte a de vocês essa BARATA TONTA vir bem na direção de que não tem medo matar baratas, não é mesmo?
Coitada!... ela só estava correndo da chuva!"

Eu mal havia terminado a frase, e a Auxiliar de limpeza já estava com produtos de limpeza, pano e papel descartavel nas mãos, para limpar minha sandália e também o chão... mais nojo da parte da mulherada e agora com uma certa inveja, porque a moça gentilmente pegou no meu pé, tirou a sandalia para limpar e depois colocou de volta.

Em meio aos sorrisos atravessados sobre meu comentário, ao meu redor umas quatro mulheres largaram suas revistas "Caras" e "Quem" e começaram a contar histórias sobre baratas, uma mais maluca do que a outra e então durante uns quinze minutos houve uma competição.. Qual a história de barata mais excentrica ganharia??

Eu sou mulher, amo ser mulher... mas é muito dificil entender este universo complexo, competitivo e nada solidário. No mesmo instante que eu me tornei a heroinaeu também me tornei aquela que não pertence a tribo e tem que ser exilada. MAs se o manobrista tivesse matado a barata, teria recebido suspiros de Lois Lane.

Terminei o procedimento, acertei minha despesa e enquanto isso a gerente do salão me agradecia por ter matado a barata e pedia desculpas pelo ocorrido.
Este espisódio me fez avaliar o quanto a mulher é um bicho esquisito mesmo, né?
Como podem os homens nos entender?

Madame Sadala

3 comentários:

  1. Chrissssssssssss
    Espetacular!!!! kakakakakakaka
    Quase morri de tanto rir... o pior é que fiquei imaginando sua "cara" no meio da gritaria da mulherada. hahahahahahaha
    Você é minha heroina.. eu sou daquelas que teria morrido de gritar. Fico apavorada quando vejo uma..

    ResponderExcluir
  2. Adorei !! kakakaka
    Muito boa a historia principalmente a colocação no que diz sobre as mulheres e suas competições...o buraco, a ausência que as mulheres tem é tão grande que não conseguem dar conta que outra mulher, e dificilmente externar a admiração por uma mulher, mas um julgamento é fácil e rápido.
    Eu não sei o que é este sentimento de encontrar o alienígena "barata". Sou como vc mato ele.
    Gratidão pela história.
    Tila

    ResponderExcluir
  3. Chris...nem preciso escrever a respeito...vc sabe meu pavor geral...sou capaz de me jogar do 17 andar sem ver... rs
    Beijao
    Raq

    ResponderExcluir