sexta-feira, 27 de março de 2009

Uma alma que complete nossa alma

"Tudo que sei é que nada sei!"
Quanto mais eu busco entender o ser humano, sejam eles homens ou mulheres, mais eu fico perplexa. A astrologia nos ajuda a entender as pessoas em suas complexidades e também em suas caracteristicas pessoais, mas ainda assim é desafiador.

Homens e Mulheres estão vivenciando a falta da prática do exercício de empatia, a frieza e a insensibilidade é cada vez maior. Toda informação sobre tudo está cada vez mais disponível e na medida que tudo isso fica disponível, a impressão que tenho é que homens e mulheres estão cada vez mais "indisponíveis" para compreender o outro. Ouvir, entender, observar, perceber... Amar então?!..... nem pensar! O lance é discutir... brigar... ser birrento!.. affff!!!!!

Existem sim pessoas que se relacionam de forma doentia. E dizem que é amor. Não existe liberdade, respeito, confiança, cumplicidade, admiração... Existe controle, posse, ciúme, inflexibilidade, falta de conversas, agressões, ofensas, dúvidas, ansiedade... afinal nunca sabemos o que o outro vai dizer, falar, criar, olhar... mas... dizem que isto é amor. Dizem que este tipo de conflito 24 horas por dia juntos ou distantes é um relacionamento... há quem diga ainda que é saudável. No final sobra apenas o sexo... e olhe lá...

Eu discordo! Um relacionamento saudável tem que ter por base uma confiança inabalável, devemos poder falar sobre tudo o que gera um enorme companheirismo e cumplicidade, temos que respeitar o espaço do outro e isso fica claro quando o outro sinaliza, informando que precisa deste espaço e tempo. A admiração não pode faltar. A admiração é raiz. Admirar escolhas, coragem, fraquezas... admirar a alma do ser humano que está a seu lado é o segredo.

Mesmo quando temos oportunidade de viver algo tão doce assim, vem aquele lado de nosso espírito que resolve sabotar, afinal estamos "doutrinados" a não mergulhar de cabeça e deixar que um dia aconteça de cada vez, justamente porque temos medo de conviver com a ansiedade do amanhã.

O medo da recusa, acredito que seja o maior fomentador destas práticas burras de autosabotagem. A preocupação excessiva em estar cometendo um grande erro, em não conseguir dominar a ansiedade, em não criar uma dinâmica de relacionamento, em achar que pode ficar muito infeliz!

Mas é preciso viver tudo isso, antes de vibrar toda essa "meleca".
RECUSAS SEMPRE EXISTIRÃO
ERROS SEMPRE ACONTECERÃO, POIS SÓ ASSIM EVOLUIMOS
ANSIEDADE?! hahahahahahahahahah... isso não tem jeito!
MEDO DE SOFRER?
Você já está sofrendo por antecipação e colocando tudo a perder, porque pensou tanto em coisas tão ruins que afastou todas as possibilidades de viver algo que poderia ser doce, sereno, alegre, construtivo.

A dica é ALINHAR EXPECTATIVAS! - Procure saber o que o outro pensa, o que o outro quer. Perceba os sinais, os olhares, as delicadezas. O que o outro tem a oferecer? Quais são seus valores, seus sonhos... vocês estão alinhados espiritualmente? Pensam da mesma forma?
Qual o propósito de cada um... e não tenha receio em colocar que seu propósito é conhecer, se relacionar, receber atenção, dar atenção... dar e receber afeto, buscar complementar, construir, evoluir e tudo isto ser temperado com deliciosas horas de sexo... afinal como seres humanos, precisamos de tudo um pouco... Atenção, falar, ouvir, carinho, sexo, dinheiro, trabalho digno e uma alma que complete nossa alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário